Parceiros do blog - Clique e ajude a manter o blog no ar

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Chuvas levam mais de 50% das Escolas Estaduais da região a cancelar atividades nos dias 8 e 9 de junho


Nesta quinta-feira, 8, a 20ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), de Palmeira das Missões, continua o levantamento da situação dos 28 municípios de sua abrangência atingidos pelas chuvas, nas últimas semanas, para orientar as 91 instituições de ensino para a readequação do calendário escolar 2017.

As orientações seguem documento enviado pela Secretaria Estadual da Educação (Seduc), na tardinha do último dia 6. Desde então o Setor Pedagógico da coordenadoria está em contato com as direções das Escolas.

Na quinta-feira, 8 e na sexta, 9, estarão com atividades suspensas as escolas estaduais localizadas nos municípios de Palmitinho, Dois Irmãos das Missões, Jaboticaba, Vicente Dutra, São Pedro das Missões, São José das Missões e Sagrada Família e Erval Seco, à exceção da Olivia de Paula Falcão, que segue com atividades normais. Já nos municípios de Frederico Westphalen apenas as Escolas Monsenhor Vitor Batistella, do distrito de Castelinho e Natália Gadonskis, da Vila Carmo estarão paralisadas, em Seberi a Escola Ilda Schaffer Variza e, em Planalto as cinco Escolas Indígenas.

Na sexta, 9, as atividades estarão suspensas nas escolas estaduais localizadas nos municípios de Boa Vista das Missões, Iraí, Vista Alegre e nas Escolas José André Acadroli e Danilo Irineu Daris de Rodeio Bonito.

As escolas estaduais de Caiçara e de Liberato Salzano seguem o Decreto de Emergência decretado pela prefeitura.  

Já nos municípios de Palmeira das Missões, Pinhal, Pinheirinho do Vale e Taquaruçu do Sul as atividades seguem normais nos educandários do Estado. As escolas localizadas em municípios não citados, anteriormente, ainda não informaram.

A titular d 20ªCRE, Ana Jossade, informa que os contatos continuam e que até o momento nenhuma Escola do Estado optou por antecipar as férias de julho. “Hoje, estamos atualizando relatório visto que a cada dia a mais com chuva difere o número de escolas com atividades suspensas. Seguimos conversando com as direções para que os calendários sejam readequados e, à medida que, retornarem as atividades as escolas possam cumprir o requisito mínimo de 200 dias e 800 horas letivos e otimizar junto ao

município a utilização do transporte escolar”, informou.

Assessoria 20°CRE

Nenhum comentário:

Postar um comentário