Parceiros do blog - Clique e ajude a manter o blog no ar

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Demora de obras asfálticas nas regiões da AMZOP e AMAJA revolta comunidades

Mais de 300 pessoas participaram nesta sexta-feira,16, em Dois Irmãos das Missões, da audiência pública promovida pela Comissão Especial dos Municípios Sem Acesso Asfáltico, da Assembleia Legislativa. Prefeitos e lideranças das associações de municípios da Zona da Produção (Amzop) e do Alto Jacuí (Amaja) voltaram a solicitar apoio e encaminhamentos junto ao governo do Estado para que sejam realizadas obras de asfaltamento de estradas intermunicipais que ainda não foram pavimentadas.

São 13 municípios das duas associações que ainda não estão ligados com asfalto. “É preciso encontrar formas de executar essas obras, sendo que em vários trechos os trabalhos foram iniciados nos últimos anos e depois paralisados em função da falta de recursos, disse o prefeito de Dois Irmãos das Missões, Derli da Silva Quadros, atual presidente da Frente dos Municípios Sem Acesso Asfáltico, ligada à Famurs.

O encontro na Câmara de Vereadores foi conduzido pelo presidente da Comissão especial dos Municípios Sem Acesso Asfáltico da Assembleia Legislativa, deputado Gilmar Sossella. Ele disse que após ouvidas as lideranças foram feitos encaminhamentos, elaborado um documento dos pleitos, que será entregue à presidente da AL, Silvana Covatti, ao Governo do estado e aos senadores gaúchos. “Se o Estado não tem dinheiro para realizar as obras, temos que buscar alternativas e uma delas é fazer com que o estado efetue financiamento que possa garantir os recursos para concretizar a pavimentação de 76 trechos de rodovias estaduais ainda não pavimentadas”, observa.

O presidente da Associação dos Municípios da Zona da Produção (Amzop), Nilson Dal Cortivo disse que já foi realizado um levantamento da situação viária da região – trechos asfálticos e trevos – e que já foi entregue ao secretário dos Transportes, Pedro Westphalen recentemente. “Westphalen estará na região, em Rodeio Bonito no próximo dia 24 e a comunidade aguarda com expectativa sua manifestação sobre os pleitos da região no setor viário”, disse.

A maior delegação, na audiência de ontem,17, era de Pinheirinho do Vale. As lideranças do município disseram que as obras em 17 km da ERS 528 foram realizadas parcialmente e depois paralisadas. “Estamos cansados de promessas e a comunidade quer a realização do asfalto”, disse o prefeito Peri da Costa. As lideranças alegam que as estradas de chão batido dificultam o transporte da produção, impedindo um maior desenvolvimento da região.

O engenheiro Walter Machado Júnior, da 17 superintendência do Daer de Palmeira das Missões, presente na audiência disse que vários trechos precisam de nova licitação e outros, foram realizadas licitações, falta contratar e alocar recursos. “O Governo do Estado está buscando formas de atender as demandas do setor viário e sabe que as ligações asfálticas são muito importantes para o município e região”.
Fonte: RSNORTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário