Parceiros do blog - Clique e ajude a manter o blog no ar

quarta-feira, 20 de abril de 2011

PARA EDEGAR PRETTO, AGRICULTURA FAMILIAR MERECE RESPEITO E TRATAMENTO DIFERENCIADO

“Quem preserva o meio ambiente são os agricultores familiares”, disse o deputado Edegar Pretto (PT) na Conferência com a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, nesta terça-feira (19), sintetizando a natureza da relação entre produção e preservação. O código florestal brasileiro foi o tema do primeiro dos Grandes Debates promovidos pela Assembleia Legislativa e a Câmara dos Deputados.

Coerente com a defesa dos pequenos e com a posição da bancada do PT, o deputado defendeu o reconhecimento da agricultura familiar como interesse social, com tratamento diferenciado para os pequenos produtores, ao contrário do substitutivo apresentado pelo deputado federal Aldo Rebelo, que está em debate. “O que não trata o relatório do deputado Aldo Rebelo é a diferença entre o pequeno agricultor e o grande fazendeiro que desmatou ao longo de anos”, disse.

O deputado enfatizou a necessidade de punir quem desmatou e de compensar financeiramente os pequenos agricultores que preservarem uma parte de sua terra. Ele argumenta que não se pode penalizá-los, tirando-lhes parte de sua plantação para trabalhar em prol de toda a sociedade.

“Calma e caldo de galinha não fazem mal a ninguém. Estamos na expectativa de que a senhora fizesse o anúncio da prorrogação da averbação”, dirigiu-se Edegar Pretto à ministra, referindo-se ao prazo para os produtores averbarem a reserva legal, que está sendo adotado como limite para a votação do projeto substitutivo do código.

O deputado defendeu a ampliação do debate, argumentando que a sociedade precisa participar da discussão e que a responsabilidade deste projeto é muito grande. “Se aprovado o código como está, desastres ambientais hão de aumentar”, alertou, em referência aos desabamentos que atingiram o Rio de Janeiro e Santa Catarina e a enchente em São Lourenço do Sul, entre outros, em parte resultado de desmatamento.
Em sua fala final, a ministra sinalizou para a prorrogação do prazo, que está sendo discutida dentro do governo federal.

SONORA DO DISCURSO:
http://www.radiotube.org.br/detalhes.php?id=6259&opt=11&ord=0&crt=&us=1943&cm=


Rádio Comunitária FM 97.9
Frederico Westphalen
www.comunitaria.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário