Parceiros do blog - Clique e ajude a manter o blog no ar

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

AMIANTO PODE SER BANIDO SEM PREJUÍZOS PARA A ECONOMIA


A proibição do amianto não produzirá impactos significativos na economia do país. Esta é a conclusão do Núcleo de Economia Industrial e da Tecnologia da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas-SP). Um estudo desenvolvido pelo Núcleo comprovou que as indústrias nacionais já têm capacidade de substituir o material a um custo apenas 10% maior. As alternativas seriam o fibrocimento e derivados do petróleo.

O amianto é uma fibra mineral utilizada na fabricação de materiais de construção e componentes de automóveis. Além de ser resistente ao calor e ao fogo, o custo de produção é baixo, o que torna maior a aceitação em países subdesenvolvidos.

Uma telha de amianto custa aproximadamente R$ 10 e chega a durar até 70 anos. No entanto, o produto solta fragmentos no ar que, ao serem inalados, podem provocar diversos tipos de câncer e doenças pulmonares.

O assessor da Secretaria de Saúde da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Gilberto Salviano da Silva, recomenda que o Brasil siga o exemplo de outros países e determine a proibição do amianto.

SONORA GILBERTO
http://www.radiotube.org.br/detalhes.php?id=4771&opt=11&ord=0&crt=&us=1943&cm=

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), em todo o mundo, 125 milhões de pessoas convivem com amianto no trabalho. Estimativas da Organização Internacional do Trabalho (OIT) apontam a morte de 100 mil trabalhadores todos os anos, vítimas de doenças provocadas pelo amianto.


Rádio Comunitária FM 97.9
Frederico Westphalen
www.comunitaria.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário