Parceiros do blog - Clique e ajude a manter o blog no ar

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Usina Hidrelétrica de Itapiranga, foi discutida em Mondaí

Em Mondaí, na tarde do dia 13 de agosto, reuniram-se autoridades, lideranças e a população dos municípios possivelmente atingidos pela construção da Usina Hidrelétrica de Itapiranga. A escola Delminda Silveira e Elisabeth Ramminger enviaram os alunos para que todos tomem conhecimento do enunciado e para reforçar a organização contra as barragens, que trarão prejuízos para vários municípios da região. O evento teve início as 14:35minutos, quando da recepção da população presente. Foi convidado para fazer parte da mesa de honra o prefeito municipal Lenoir Rocha e o vice-prefeito Valdir Mallmann e demais prefeitos e autoridades da região. Destacou-se a presença do Juíz da comarca de Mondaí, Dr. Rogério Carlos Demarchi. Em seguida a palavra foi passada para o Sr. prefeito de Mondaí, Lenoir da Rocha, que em seu pronunciamento, saudou as autoridades e a população presente e rassaltou os assuntos a serem discutidos no ato público. Lenoir ressaltou que a administração está fazendo a sua parte e que espera que a população faça a sua. Em seguida a palavra foi passada para o prefeito da cidade de São João do Oeste, Sérgio Theisen, que por sua vez cumprimentou as autoridades presentes. Sérgio, em seu pronunciamento, elogiou a iniciativa do prefeito de Mondaí pela organiação da audiência púbica. Na sequência, a palavra foi passada para o prefeito de Pinheirinho do Vale, que em seu pronunciamento se disse contra a obra da barragem de Itapiranga, e elogiou o prefeito de Mondaí pela iniciativa. Resaltou ainda que com a construção da obra o prejuízo será elevado por motivo de que a região é uma grande potência produtora. Prosseguindo com o evento, foi convidada a fazer uso da palavra, a representante do prefeito municipal de Caiçara, que em seu depoimento, ressaltou os problemas sociais que a obra pode causar para a população atingida. Disse ainda que a comunidade Caiçarense está organizada para lutar contra a Hidrelétrica. Em seguida, a palavra foi passada para o vereador Vicentino, Leoni Stefen. Em seu pronunciamento, Leoni disse que com a construção da barragem, as riquezas da região serão perdidas. Disse ainda, que com a população organizada, conseguirão impedir a construção da obra. Prossegindo com o ato público, foi convidado a se pronunciar, o representante do prefeito municipal de Itapiranga, Arnaldo Bourscheid que inicialmente cumprimentou a população presente, e disse que a energia não precisa ser obtida por meio de barragens, e lembrou o projeto Alto Uruguai, que produz energia através de biodigestores. Em seguida, o representante do governador do estado, falou da importância do evento, e que o governo do estado se preocupa com população ribeirinha. Ressaltou também, que essas obras devem ser feitas de modo coerente, pelo motivo de que são altamente prejudiciais para o meio ambiente, e fere os direitos dos cidadãos. Na sequência do evento, pronunciou-se o presidente do MAB, Sr. Roque Theobald, que falou sobre a história do movimento dos atingidos, e da vasta luta para impedir a obra. Disse ainda, que é o grande capital que a população está enfrentando. Disse que a barragem somente atrasará o crescimento da região e que a população deve permanecer unida para que a obra não seja construída.
Após os pronunciamentos, a palavra novamente foi passada para o prefeito de Mondaí, Lenoir da Rocha, que iniciou abordando os temas a serem discutidos no evento. Ele falou que a obra está prevista para ter 36 metros de altura, atingindo 350 famílias somente do município de Mondaí. Disse ainda que a empresa repassa somente 6% da energia para a população, 45% para o estado, 45% para o município e 10% para a união. Que no caso da construção, quem deveria receber os royalties é a população, que foi obrigada a entregar suas propriedades para viabilização da obra. Relatou que a administração pública não está preocupada com os lucros, mas sim com a população. O prefeito disse ainda, que deve-se preservar o estado natural do rio Uruguai, sem fazer desvios, ou quaisquer alterações que seja. Na sequência, pronunciou-se novamente o prefeito de SJO, Sérgio Theisen, que abordou a questão dos royalties e também os prejuízos que a obra trará para os munícipes São João Oestinos, e parabenizou os presentes pela organização e pela luta incessante para impedir a construção da Hidrelétrica. Na sequência do evento, pronunciou-se o deputado estadual, Pedro Uczai, que relatou que já existem obras suficientes para abastecer todo o estado de Santa Catarina, sem a construção de grandes Hidrelétricas. Disse ainda, estar feliz pelo motivo de que o curso de energia renovável estar disponível na UFFS de Chapecó. Orientou ainda a população para que pensem nos seus filhos e netos, e que digam NÃO as grandes barragens. Após, foi apresentado um gráfico com números de outras barragens que foram construídas, em relação as contradições causadas pelas obras. Foi relatado que o governo faz um estudo de viabilidade, e que no caso de Itapiranga, a empresa encarregada do estudo é a Engevix. Foi esclarecido também que ao invés de realizar os estudos, as empresas relatam falsos números para enganar o governo e conseguir a liberação.

Rádio Comunitária Caiçara 89.9fm

Nenhum comentário:

Postar um comentário